Portal do Governo Brasileiro

Ecossistema de Educação Financeira

Formado por quatro componentes – Plataforma, Game, Campanha de Comunicação e Rede de Formação de professores – , o Ecossitema de Educação Financeiraestá em curso e resulta em ações para o biênio 2017-2018, com o envolvimento de uma nova visão tecnológica. O Ecossistema têm por objetivo ampliar a disseminação e adesão ao tema por diferentes públicos (estudantes, professores, gestores da educação, Organizações Não Governamentais e demais interessados) em escala nunca alcançada anteriormente no Brasil, possibilitando uso dos recursos mais inovadores de tecnologia.

Clique aqui e conheça o Plano de Ação 2017-2018 completo.

O Plano de Ação é um documento que apresenta as principais ações propostas para o biênio 2017-2018, aprovadas pelo Comitê Nacional de Educação financeira – CONEF, na reunião de setembro de 2016, assim como as diretrizes de continuidade e os aprimoramentos necessários para a execução dos programas, entre eles o Ecossistema. Todas as ações são operadas pela Associação de Educação Financeira do Brasil – AEF-Brasil.

Três desses componentes são desenvolvidos em parceria com a TV Escola, responsável pelos programas da televisão pública do Ministério da Educação. Utilizando diferentes plataformas tecnológicas, o projeto é chamado transmídia. Assim, por meio do uso da tecnologia, a educação financeira ganha em escabilidade e tem seu potencial maximizado ao atingir milhões de brasileiros dentre os mais diferentes públicos e localidades. São elas:

CAMPANHA DE COMUNICAÇÃO 

Estratégia para ampliar a disseminação e adesão ao tema. O componente prevê a realização de três produtos:

R$100 Neuras – websérie em 13 episódios, com linguagem voltada ao público jovem, a youtuber Fernanda (Fê), que mora no país “perrenguistão”, personagem vivida pela atriz Raissa Venâncio, relata os desafios com a gestão das despesas, sugerindo dicas para uma administração adequada do dinheiro.

O objetivo é tornar os adolescentes mais conscientes de suas decisões relacionadas aos seus recursos e, para isso, é preciso, primeiro, demonstrar

que estão sendo tomadas decisões o tempo inteiro e que elas geram consequências desejáveis ou não. A websérie dá visibilidade a situações corriqueiras, a partir de um formato com grande apelo para o público jovem, como forma de chamar atenção para a importância de educação financeira. Traz temas sobre crédito, investimento, proteção, consumo e planejamento a partir de temas como vidas pessoal e familiar cotidianas, bens pessoais e públicos, trabalho e empreendedorismo, grandes projetos, economias do país e do mundo etc. Dirigida por Renato de Paula, a websérie é exibida no site www.vidaedinheiro.gov.br e também na TV Escola. Sua Escola, Nossa Escola é uma série documental da TV Escola que nasceu em 2008 e mostra experiências de sucesso com foco na melhoria dos processos de ensino e aprendizagem em escolas da rede pública. Os cinco episódios sobre educação financeira visitaram distintas realidades do Brasil e mostram, de maneira prática, como o tema pode ser trabalhado nos estabelecimentos de ensino com resultados práticos para a vida dos estudantes, professores, pais e a comunidade em geral. Os programas exibem as experiências em cinco cidades:

Tocantis: Araguaína e Palmas;

Amapá: Macapá;

Amazonas: Manaus; Santa Catarina: Joinville.

Os episódios são totalmente gravados nas escolas e mostram como professores da rede pública de ensino modificaram a realidade de suas escolas, realizando ou aperfeiçoando projetos, mobilizando alunos e a comunidade escolar.

Salto para o Futuro – semanalmente, coloca em pauta, informa e debate sobre os principais assuntos relacionados à educação brasileira. Os apresentadores Bárbara Pereira e Murilo Ribeiro recebem dois convidados no estúdio entre especialistas, profissionais da educação, representantes do poder público e entidades vinculados à área institucional para debater diferentes aspectos do mundo da educação.

No programa especial sobre educação financeira foram entrevistadas a superintendente da AEF-Brasil, Claudia Forte e a secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes do Tocantins, Wanessa Zavarese Sechin.

GAME DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

. O Programa Educação Financeira nas Escolas identificou que jogos educativos e aplicativos em realidade virtual têm o potencial de disseminar os conceitos teóricos do tema por meio de uma linguagem lúdica e adaptada para as novas gerações.

Dessa forma, o componente contempla o desenvolvimento de soluções educacionais usando ferramentas digitais e distribuição em escolas públicas para escalar e potencializar os resultados do Programa Educação Financeira

nas Escolas, oferecendo para a ENEF uma estratégia digital que ajude nos desafios de engajar os alunos que participam do programa. Além disso, será desenvolvido um Sistema de Avaliação Digital para servir de apoio à AEF-Brasil na avaliação de resultados de impacto.

O objetivo geral e mais importante do game é promover a adequação de todo o material de conteúdo didático-pedagógico desenvolvido pela ENEF, para a linguagem do público-alvo, jovens estudantes com idades entre 7 a 18 anos, tornando o tema atrativo e promovendo mudanças comportamentais significativas. Como objetivo específico, devido à larga possibilidade de escala do Programa em escolas públicas do País, é possível provocar um movimento bottom-up na relação aluno-professor.

PLATAFORMA INTEGRADORA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

O componente foi desenhado para ser um integrador de conteúdos sobre educação financeira e, assim, uma referência ao tema, contendo:

· Conteúdos qualificados, ambiente para professores, cursos de formação on-line, biblioteca virtual e outros. O que o visitante encontra na plataforma:

· Ambiente de referência para conteúdo de educação financeira moderno, atraente e amigável;

· Acesso disponível de qualquer aparelho móvel (celulares, tablets e outros) com sistemas operacionais Android e IOS e computadores;

· Informações sobre a Rede de formação acadêmica em educação financeira, com Polos de formação para professores em todos os estados do País, além de depoimentos, casos de sucesso, teses, artigos, entrevistas, TCCs, entre outros materiais;

· Conteúdos exclusivos para download, como os livros de educação financeira para os níveis fundamental e médio (professor e aluno);

· Serie de 13 episódios com youtuber

· Acesso ao conteúdo completo dos membros do Comitê Nacional de Educação Financeira – CONEF, contendo ferramentas, aplicativos, tabelas, dicas sobre os assuntos: poupança, investimento, crédito, seguro, planejamento, direitos e deveres, previdência e consumo;

· Material de formação e para uso do público adulto, tendo como meta atingir os aposentados com renda de até dois salários mínimos e mulheres beneficiárias do programa Família.

REDE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

De forma a qualificar o professor e posicioná-lo como principal agente do tema educação financeira, está sendo construída uma Rede que sustente ações de formação acadêmica em educação financeira, de modo a contribuir para o desenvolvimento do Ecossistema de Educação Financeira.

A proposta visa o estabelecimento de parceria com instituições federais de ensino superior e secretarias de educação estaduais e municipais para criação de cursos que ofereçam certificação e possibilitem progressão continuada na carreira dos cursistas.

Em 2017, a previsão é executar o projeto-piloto em até três estados. Em cada um deles será definida uma universidade que servirá como polo de conhecimento. O primeiro Polo estabelecido é no Tocantins, com a parceria da Universidade Federal do Tocantins.

O piloto será referência para que as melhores práticas realizadas sejam adotadas por novos estados a partir de 2018 e, desta forma, haja a expansão dos Polos estruturada pelas experiências adquiridas. A ampliação do número de polos de forma qualificada permitirá a criação de uma Rede Nacional de Formação de Professores que integre saberes, permita a troca de conhecimentos e atenda às especificidades regionais.

Coordenação e Execução dos Programas
MEMBROS DO COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA (CONEF)




    FONTE
    ALTO CONTRASTE