Portal do Governo Brasileiro

Glossário

D



Déficit

Em sentido econômico ou financeiro, é a diferença negativa entre dois valores re- presentativos de receitas e despesas. No caso do orçamento familiar, se a primeira é maior que a segunda, a família está em déficit. O seu oposto é o superávit. Pode se referir também à balança comercial ou às finanças públicas, entre outras situações.


Demanda

Não é apenas o desejo, mas principalmente a intenção de pagar para dispor de um determinado bem ou serviço. Ela pode ser influenciada por diferentes fatores como o gosto, a renda das pessoas, suas expectativas e os preços. Em princípio, quando sobe o preço a demanda cai. Refere-se, também, a todos os tipos de atendimentos realizados pelo Procon.


Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE)

Criação do movimento sindical brasileiro. Foi fundado em 1955 para desenvolver pesquisas que fundamentassem as reivindicações dos trabalhadores.


Desemprego

Acontece quando parte da força de trabalho de um país (ou seja, as pessoas em idade de trabalhar e que desejam fazê-lo) não consegue encontrar emprego.


Desemprego estrutural

As vagas de emprego não existem, obrigando a pessoa a mudar de profissão ou localidade. Normalmente causado por inovação tecnológica ou recessão, torna-se grave quando o problema é generalizado, atingindo várias ocupações e todo o país.


Desemprego friccional

Nível normal de desemprego que ocorre quando as pessoas saíram de um emprego e estão em busca de outro. Ou quando estão à procura de seu primeiro emprego. Há vaga, mas leva algum tempo até a pessoa encontrá-la.


Desenvolvimento sustentável

Significa desenvolver a economia do país preservando o meio ambiente. Esse parece ser o grande desafio do século XXI.


Desperdício

Refere-se às despesas que fazemos sem pensar e que pouco ou nada acrescentam à nossa qualidade de vida.


Despesa

Refere-se ao dinheiro que sai no orçamento, ou seja, o quanto uma pessoa gasta.


Despesas fixas

Aquelas que têm presença constante no orçamento e cujo valor dificilmente sofrerá alterações significativas nos próximos meses. São os gastos nos quais seria muito difícil economizar. Por exemplo: aluguel ou prestação da casa própria; plano de saúde; telefone fixo; mensalidades de escola ou curso; condomínio.


Despesas não operacionais

São aquelas despesas que não envolvam operações normais de negócios. Um exemplo de uma despesa não-operacional é juros sobre o dinheiro emprestado.


Despesas operacionais

São aquelas despesas relacionadas às atividades comerciais regulares, não incluindo o custo das mercadorias vendidas. São exemplos, as despesas operacionais gerais: aluguel e utilidades.


Despesas variáveis

Aquelas cujo valor tem mudança significativa de um período para outro. Essas despesas podem ser de natureza planejada ou inesperada. Por exemplo: compra de presente; tratamento médico; reparo de um eletrodoméstico; reforma da casa; festa de aniversário; atividade de lazer (lan house, cinema etc.).


Despesas variáveis previsíveis

São as despesas que acontecem normalmente todos os meses. Por isso, apesar de serem variáveis, é possível prever seu valor e planejá-las. Seu valor pode ser reduzido, mas é difícil eliminá-las totalmente. Ex.: alimentação, transporte.


Dinheiro

O dinheiro ou moeda surgiu nas economias antigas, resolvendo muitos dos problemas causados pelo escambo. Possui algumas funções e poderes descritos abaixo:

Meio de troca: uma das funções da moeda. Se todos usam dinheiro para vender e comprar, você pode comprar o que deseja sem precisar trocar diretamente mercadorias como no escambo. Por exemplo, pode vender o mel que produz para outras pessoas e conseguir o dinheiro para comprar o que deseja. Medida de valor, indicando os preços de itens como mel, cabras, peixes, sapatos, serviços de limpeza etc. Por extensão, permitindo que as
pessoas façam reservas de valor, preservando seu patrimônio e riqueza. É
importante observar que guardar moeda é uma forma (pouco eficiente) de
armazenar riqueza, mas não sua causa. Afinal, a inflação diminui o valor
da moeda. Com o dinheiro as pessoas também podem liquidar suas dívidas,
livrando-se delas. É o poder liberatório da moeda. O dinheiro também é divisível.

Dinheiro escritural: aquele não está lá fisicamente, sendo representado
por instrumentos como saldos de contas bancárias.


Direitos sociais dos cidadãos

Para promover a igualdade e garantir certo nível de bem-estar social, o governo mantém serviços de saúde e educação públicos, entre outros, mantidos com os tributos (impostos, taxas e contribuições de melhorias) que todos nós pagamos.


Distribuição de renda na economia

Forma como a renda é repartida pelos habitantes de um país ou região. Se a renda for muito concentrada, isto é, se estiver nas mãos de poucos, o país pode ser muito rico e seus habitantes, muito pobres. Por outro lado, o país pode não ser tão rico, mas seus habitantes desfrutarem de um padrão de vida melhor que o da maioria dos habitantes de um país
com economia maior. Essa diferença nasce de como a renda gerada no país é distribuída
entre os seus habitantes.


Coordenação e Execução dos Programas
MEMBROS DO COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA (CONEF)




    FONTE
    ALTO CONTRASTE