Portal do Governo Brasileiro

Glossário

R



Receita

Refere-se ao dinheiro que entra no orçamento, ou seja, quanto uma pessoa recebe. As receitas fixas têm presença constante no orçamento, seu valor não costuma variar significativamente no curto prazo. Ex.: salário, pensões, aposentadoria, recebimento de aluguel etc. As receitas variáveis têm valor ou mesmo presença inconstante no orçamento. Ex.: comissões de vendas, ajudas eventuais da família, serviços como autônomo. Podem ser previstas ou inesperadas. O 13o salário é um exemplo de receita previsível de presença inconstante no orçamento. Uma herança é um exemplo de receita inesperada.


Receitas fixas

Presentes todo mês e no mesmo valor (como a ajuda dos pais ou um salário).


Receitas variáveis

Variam em frequência e valor (ajuda eventual da avó, serviços como autônomo).


Recessão

Ciclo econômico em que há uma queda da renda e da produção, e o desemprego aumenta. Quando se agrava, torna-se uma depressão.


Reclamação

Refere-se especificamente aos processos administrativos instaurados pelo Procon.


Renda bruta

É a receita integral que as pessoas recebem por seu trabalho, sejam empregados, autônomos ou empresários, antes de serem feitos os descontos devidos, como o recolhimento da contribuição para a Previdência Social, o Imposto de Renda etc.


Renda líquida

É a receita que as pessoas recebem por seu trabalho, sejam empregados, autônomos ou empresários, após serem feitos os descontos devidos.


Resíduo

Representa tudo aquilo que não se pode utilizar ou vender, mas pelo qual se deverá pagar para se livrar dele.


Responsabilidade social empresarial

Focada na cadeia de negócios da empresa e engloba preocupações com um público maior (acionistas, funcionários, prestadores de serviço, fornecedores, consumidores, comunidade, governo e meio ambiente), cuja demanda e necessidade a empresa deve buscar entender e incorporar aos negócios. Assim, a responsabilidade social trata diretamente dos negócios da empresa e de como ela os conduz.


Retorno

Na relação risco × retorno, o retorno corresponde à remuneração recebida pelo investimento feito. Os investimentos mais seguros pagam taxas mais baixas porque o risco de não se obter o retorno previsto é reduzido. Os investimentos mais arriscados, em que há chance de perda, pagam mais. Conclusão: quanto maior o risco, maior o retorno, da mesma forma que se o risco é baixo, o retorno também é.


Risco

Evento futuro e incerto, de natureza súbita e imprevista, independente da vontade do segurado, cuja ocorrência pode provocar prejuízos de natureza econômica.


Coordenação e Execução dos Programas
MEMBROS DO COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA (CONEF)




    FONTE
    ALTO CONTRASTE