Portal do Governo Brasileiro

Para Adultos

Oferecer à população adulta informação, formação e orientação financeira contribui para que essas pessoas avaliem corretamente como administrar o seu dinheiro. Assim, é mais fácil entenderas características dos diferentes produtos e serviços financeiros, o que leva a tomada de decisões conscientes.

Desenvolver ações de educação financeira para os adultos é desafiador, já que valores e hábitos antigos estão profundamente enraizados. Além disso, os adultos não estão inseridos num sistema regular de ensino. Ainda assim, eles compõem a População Economicamente Ativa (PEA) do país e, com escolhas financeiras mais saudáveis, contribuirão para o desenvolvimento do Brasil.

APOSENTADOS

Dados do IBGE de 2010 apontam que a população de idosos duplicará nos próximos 25 anos, alcançando cerca de 32 milhões de brasileiros. Enquanto isso, um relatório do INSS do mesmo ano aponta que os aposentados têm contraído muitas dívidas, especialmente por meio do crédito consignado. Esse segmento também possui um baixo nível de instrução e, frequentemente, precisa lidar com pressões familiares para tomar empréstimos, já que possuem uma renda fixa.

Parte significativa dessa população, no entanto, tem optado por buscar outras formas de crédito no sistema financeiro, tais como o crédito consignado, e acabam por se perceberem numa situação de superendividamento.

A ENEF também desenvolve, através da AEF-Brasil e em parceria com o Ministério da Fazenda (Secretaria da Previdência Social), um projeto de educação financeira para os aposentados do INSS com renda de um a dois salários mínimos. O objetivo é contribuir com a redução do superendividamento dos aposentados, de forma a ajudá-los a tomar decisões mais conscientes com relação à gestão de seus recursos.

Assista

METODOLOGIA E PRODUTOS DO PROJETO

A contribuição da ENEF para os aposentados consistirá em um conjunto de tecnologias sociais testadas, avaliadas e sistematizadas, isto é, prontas para serem implementadas por meio do Ministério da Fazenda (Secretaria da Previdência Social). As tecnologias sociais poderão ser utilizadas, ainda, por quaisquer outras organizações públicas ou privadas interessadas.

A metodologia dos projetos é baseada em princípios da inovação social e do Design Thinking, tais como a cocriação e o foco no usuário final, tornando a construção das tecnologias sociais mais participativa e coletiva.

MULHERES BOLSA FAMÍLIA

Os dados de 2010 do Cadastro Único do Ministério do Desenvolvimento Social  – MDS – mostram que 92,5% dos responsáveis pela retirada do benefício do Bolsa Família são mulheres. Ao redor do mundo, outras iniciativas de transferência de renda, microcrédito e economia solidária têm revelado o papel de destaque da mulher na gestão do orçamento de sua família.

A ENEF, por meio da AEF-Brasil desenvolve um projeto de educação financeira para as mulheres beneficiárias do Programa Bolsa Família, do governo federal. Tendo o Ministério do Desenvolvimento Social como parceiro, seu objetivo é contribuir para melhorar a gestão do orçamento familiar, de modo a estimular a reflexão sobre os sonhos e o projeto de vida das mulheres e o planejamento financeiro de longo prazo.

METODOLOGIA E PRODUTOS DO PROJETO

A contribuição da ENEF para as mulheres beneficiárias do Bolsa Família consistirá em desenvolver um conjunto de tecnologias sociais testadas, avaliadas e sistematizadas, isto é, prontas para serem implementadas por meio do MDS, parceiro deste projeto. As tecnologias sociais poderão ser utilizadas, ainda, por quaisquer outras organizações públicas ou privadas interessadas.

A metodologia dos projetos é baseada em princípios da inovação social e do Design Thinking, tais como a cocriação e o foco no usuário final, tornando a construção das tecnologias sociais mais participativa e coletiva.

ESTE PROJETO É PATROCINADO POR:

Coordenação e Execução dos Programas
MEMBROS DO COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA (CONEF)




    FONTE
    ALTO CONTRASTE